segunda-feira, 1 de março de 2010

Amizade - um rascunho

É aquilo né: só a distância proporcionada pelo tempo permitirá que eu veja esse poema com outros olhos e, então, possa apará-lo e lustrá-lo, na tentativa de extrair algum brilho porventura negligenciado até aqui.

Mas é que o Edu, do blog Pocahontas, fez aniversário no último sábado (27), e queria dedicar alguma coisa. E se deixasse passar muito tempo, perdia a graça. Por isso, aqui está o rascunho de um futuro poema, que esbocei durante este domingo e segunda e que dedico a ele. Tomara que as sujeiras não impeçam a transmissão da mensagem.

Internet tem essa dinâmica, né, ela é quente, ela é suja mesmo, ao contrário do poema, que é sempre o que sobra depois do desgaste do tempo.


Amizade
para o Edu

imensidão azul:

catedral de penas brancas,
a gaivota anuncia em nós uma oração

olhando alto,
teus olhos refletiam o ouro
do dia

e eu, medo do que partia,
quis não perdê-lo nunca,
mas como?

foi quando escolhemos no céu um ponto
e cavamos, pressentindo futuras memórias,
as mãos sujas de luz

onde será que esse dia nos conduz?
tua voz perguntou, e nós não soubemos

mas ali enterramos o silêncio insondável;

para não perder,
marcamos com uma nuvem

desde então,
será sempre assim:
não importa onde estivermos,
sempre que quisermos encontrar

o tesouro

basta erguer a cabeça,
fechar os olhos e deixar iluminar

na nossa imensidão azul
a lembrança branca

da gaivota e também da nuvem
em constante movimento



P.S.: feliz aniversário, Edu!

9 comentários:

Edu disse...

Puxa...
Não entendo de poemas, apenas de emoção. E a que você me presenteou agora foi mais que especial. Muito obrigado por esse presente!

Mulher Asterísco disse...

Eu também não sei captar muito bem a idéia dos poemas, mas sigo vc e o Edu onde vcs forem...Feliz aniversário de novo, Edu.

Edu disse...

Olha que eu te trouxe mais uma seguidora, foi? E fui o primeiro poemado de 2010, olha só... Virei muso!

Cristiano Contreiras disse...

Carissimo, Diego

Parabéns pela proposta do seu blog!

Petro disse...

Amizade se faz assim com gestos simples. Gostei. parabéns!

Rafa disse...

Poema... uma impossibilidade para mim! Sóa aprecio. Até tenho meus textos, mas todos em prosa. Abç!

FOXX disse...

q bonitinho gente,
adoro esses grupos q se formam entre os blogayros!

Atitude do pensar disse...

Cof, cof, que orgulho do que li. Mas depois dessa coisa bonita, acho que vou desistir de escrever...

Ana Pe disse...

Olha, vou te dizer que agora sofri por não ter sido a autora desse belíssimo poema!